quironn

fada da criatividade

Leather

Posted by quironn em 28 Junho 2007

Era conhecida na night como Leather. Vestia um fato em couro vermelho que lhe moldava o corpo na perfeição. Ficava extremamente sensual nele, sem estrias nem celulite visíveis a olho nu. Fazia parte dum grupo de BDSM e obviamente era dominadora. Muitos queriam ser seus submissos pois ela subjugava como ninguém. Tanto os dominava no clube como fora dele. Eles adoravam receber ordens dela e faziam-lhe todas as vontades sem protestar. Tanto rastejavam como lhe lavavam os pés. Tanto ficavam imóveis como faziam as mais variadas tarefas: cozinhar os seus pratos favoritos, comprar-lhe roupas que desejava ou até materiais que ela indicasse. Ela tinha um olhar metálico e inexpressivo. Tratava-os como coisas e fazia-os sentir completamente invisíveis que era o que eles mais queriam. Nunca se comovia com os seus lamentos e dava ordens com uma voz ríspida, apesar do seu ar jovem. Era conhecida como Leather, a mais dominadora e fria: a melhor de todas.

De dia, era apenas uma jovem desempregada, tímida e orgulhosa. Era incapaz de viver do rendimento mínimo, de esmolinhas do Estado. Encontrara na noite uma forma de sobreviver sem ferir o seu orgulho: ela, a melhor aluna de todas as suas turmas, que não tinha querido subir à custa de manipulações e influências, mas apenas pelo seu valor…

Quironn (28.06.2007)

7 Respostas to “Leather”

  1. gitas said

    1º deixa-me dar-te os parabéns pelo texto, onde abordas algo real e que pouca gente foca.
    Há muitas pessoas que fazem vida dupla, descreveste-o bem e não é só nessa área, também na prostituição e afins.
    Pessoalmente BDSM é algo que me faz muita impressão.

  2. vitoria said

    Fez-me lembrar o filme “China Blue”,com a Kahtleen Turner…viste?
    Beijinhos

  3. fábula said

    é assim… pessoas normais com vidas pessoais muito animadas, normalmente o tipo de pessoas de quem se diz “quem diria?”, como se as pessoas andassem catalogadas na rua….

    gostei muito! =)

  4. Diva said

    Muito bom.
    Foste relembrar a velha questão de que mesmo que os intervenientes estejam (o façam) de livre vontade, sejam maiores e vacinados… e a condição humana? e o respeito pela liberdade e a integridade de cada ser?

    Mas não passa duma questão.

  5. Maresia said

    Parabéns pelo texto. Está fantástico e faz-nos reflectir sobre o que somos, o que queremos ser e o que podemos ser.

    Beijinhos

  6. Ah grande mulher!LOL🙂 Bjs🙂

  7. quironn said

    Muita gente tem duas caras, usa máscaras, representa papéis todos os dias, nem sempre tão abismais, mas quem pode dar-se ao luxo de afirmar que é sempre verdadeiro?

    Obrigada por me lerem🙂 e por gostarem destes meus devaneios!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: